Benefícios do inhame para sua saúde

O inhame é um tubercúlo muio utilizado na culinária da região nordeste do Brasil. Rico em amido

e vitaminas do complexo B que otimizam seu potencial energéticos e facilitam a

digestão, o inhame possui propriedades terapêuticas que fazem parte da farmacopéia chinesa e

ayurvedica.

Segundo a Medicina Tradicional Chinesa, o inhame e o cará são alimentos que

atuam equilibrando centros energéticos de nossos órgãos mais profundo como o baço,

rins e seus tecidos e glândulas relacionados como tireóide, medula, glândulas adrenais e

outras.

 

Ação como repositor hormonal para mulheres na menopausa

Pesquisadores da UFMG concluíram que o inhame é rico em uma substância

conhecida como diosgenina, que tem a estrutura similar aos estrógenos humanos e que é

utilizada como matéria-prima para fabricação de pílulas anticoncepcionais.

No entanto, ressaltam os pesquisadores, a estrutura da diosgenina é diferente dos

estrógenos, e o nosso corpo não pode transformá-la em estrógenos. Mesmo assim,

dados científicos demonstram que a ingestão do inhame pode levar à melhoria dos

sintomas da pós-menopausa.

Outra hipótese é que a diosgenina presente nos tubérculos é convertida a

desidroepiandrosterona (DHEA), um hormônio que é produzido pelas glândulas

adrenais. O DHEA é uma molécula utilizada para a síntese de vários outros hormônios,

como a progesterona, o estrogênio, a testosterona, o cortisol e a aldosterona.

Redução dos níveis de triglicerídeos e colesterol e diminuição da reabsorção óssea

Outros estudos realizados com animais mostraram que a ingestão do inhame causa

diminuição da perda óssea associada à menopausa. Em estudos realizados em humanos

demonstram a diminuição dos triglicérides plasmáticos, aumento do HDL-C (colesterol

bom) e atividade antioxidante. Em outro estudo com humanos, a substituição de dois

terços das refeições diárias por inhame, durante 30 dias, demonstrou um aumento dos

níveis de estrógenos, que leva a diminuição dos sintomas relacionados à pós-menopausa

e a melhora dos níveis de colesterol.

Diminuição da glicemia

Em estudos com ratos diabéticos, os animais foram divididos em três grupos:

diabéticos, diabéticos com consumo de farinha de inhame, ambos com uma dieta com

alto teor lipídico, e saudáveis. Depois de cinco semanas, os pesquisadores observaram

que os animais diabéticos que não comeram a farinha de inhame apresentaram cerca de

400 miligramas por decilitro (mg/dl) a mais de açúcar no sangue que os saudáveis. Já os

ratos que receberam o suplemento mostraram uma concentração de glicose cerca de 60

mg/dl menor que a dos diabéticos que não consumiram a farinha de inhame.

Efeito antioxidante

Além dos efeitos citados acima, os cientistas notaram outra ação relevante da

farinha de inhame. Os animais que tinham esse alimento à disposição apresentaram uma

proteção dos tecidos à ação da oxidação, o que previne problemas que poderiam ser

causados pelo diabetes.

Classificação e indicações segundo a Medicina Chinesa

Nome botânico: Discorea opposita

Nome comum: Inhame chinês;

Parte utilizada: raiz;

Propriedades: doce, neutra e adstringente;

Locais de ação: Rim, Pulmão e Baço;

Classe: Tônico do Qi.

Tonifica o Qi do baço e estômago e para a diarreia;

Para padrões de deficiência do baço com diarréia e sintomas como cansaço,

palidez, anorexia, digestão lenta e fezes pastosas com alimentos mal digeridos.

Tonifica o Qi do pulmão e rins;

Para padrões de deficiência do Qi do rim e pulmão, com tosse, dispneia,

respiração superficial, dificuldade para respirar, sensação de peito vazio, dor e fraqueza

na coluna lombar, polaciúria.

Tonifica o Yin e nutre o rim;

Para padrões de deficiência do yin do rim, com febrícula ou calor no corpo, flush

facial, emagrecimento, lombalgia, dor e fraqueza nos joelhos, insônia, pulso flutuante,

língua vermelha. Usado na síndrome do emagrecimento e da sede (diabetes mellitus).

Consolida o Qi do rim;

Espermatorréia, sonhos molhados, poliúria, polaciúria e leucorréia crônica.

Dissipa nódulos e resolve acúmulos;

Usada localmente para nódulos e abcessos, como a erva é neutra, pode ser usada

tanto em casos de frio como de calor.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

Preencha suas informações e receba meu Ebook exclusivo
DICAS MILENARES DA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA PARA A SUA SAÚDE

Preencha suas informações e receba meu Ebook exclusivo: DICAS MILENARES DA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA PARA A SUA SAÚDE

Contato

Entre em contato agora mesmo para marcar seu horário. Aproveite e nos sida em nossas redes sociais e fique por dentro das novidades.

× Agende pelo Whatsapp